banner-reabilitacao-temporo-mandibular.jpg

Reabilitação temporo-mandibular

Como funcionam as consultas?

Antes do tratamento

Na primeira consulta é feita uma entrevista e uma avaliação física criteriosas a fim de perceber quais as estruturas afetadas e quais as possíveis causas para os sintomas.

Durante o tratamento

O fisioterapeuta usará exercícios terapêuticos, treino adaptado e educação ao paciente.

No final do tratamento

É feita uma reavaliação e planeia-se necessidades futuras, que poderão passar pela continuidade das sessões de fisioterapia e/ou pelo ênfase no trabalho postural ou exercício terapêutico.

Em que situações devo recorrer à Reabilitação temporo-mandibular?

Para os casos de alterações posturais, vertigens, dor irradiada de e para a coluna vertebral, cefaleias, dor facial e disfunção temporo-mandibular. Tendo em conta os sintomas e a relação entre sistemas, os casos são de elevada complexidade levando a uma necessidade de trabalho em equipas multidisciplinares, constituídas muitas vezes por ortopedistas, neurologistas, neurocirurgiões, neurologistas, otorrinolaringologistas, dentistas, fisioterapeutas, entre outros.

reabilitacao-temporo-mandibular-destaque.jpg

Eis um rápido teste para detectar uma possível DTM
(Fonseca et al, 1994):

Em cada questão, contabilize 10 pontos se a resposta é “Sim”, 5 se é “às vezes” e 0 se responder “não”.

1. Sente dificuldade, dor, ou ambas, ao abrir e/ou fechar a boca?

2. Sente dificuldade em movimentar a sua mandíbula para a frente ou lados?

3. Sente cansaço ou dor muscular quando mastiga?

4. Sente dores de cabeça com frequência?

5. Sente dores na nuca ou no pescoço?

6. Sente dores de ouvido ou próximo a ele?

7. Já notou se tem ruídos (cliques, estalos) nas articulações (próximas ao ouvido) quando mastiga ou quando abre a boca?

8. Já observou se tem algum hábito bucal?

9. Sente que os seus dentes não se articulam bem?

10. Considera-se uma pessoa tensa ou nervosa?

Classificação

Com base na soma dos valores obtidos nas 10 questões, se o resultado está entre:

(0-15) Sem DTM

(20-40) DTM Leve

(45-65) DTM moderada

(70-100) DTM severa

Sabia que?

A disfunção da articulação temporo-mandibular (DTM), propriamente dita, é um termo colectivo que envolve um conjunto variado de problemas clínicos que afetam os músculos mastigatórios, as estruturas associadas ou ambos.

 

Embora ainda seja uma área pouco desenvolvida em Portugal, a procura de aconselhamento profissional tem aumentado para os casos de alterações posturais, vertigens, dor irradiada de e para a coluna vertebral, cefaleias, dor facial e disfunção temporo-mandibular.