banner-osteopatia.jpg

Osteopatia

Como funcionam as consultas?

Antes do tratamento

Na primeira consulta é feita uma entrevista e uma avaliação física criteriosas a fim de perceber quais as estruturas afetadas e quais as possíveis causas para os sintomas.

Durante o tratamento

O osteopata usará técnicas manuais dirigidas às estruturas em disfunção.

No final do tratamento

É feita uma reavaliação e planeia-se necessidades futuras, que poderão passar pela continuidade das sessões de osteopatia e/ou pelo ênfase no trabalho postural ou exercício terapêutico.

Em que situações devo recorrer à Osteopatia?

A Osteopatia é indicada em todas as idades e numa grande diversidade de patologias. Para além do seu papel em disfunções do aparelho locomotor, as técnicas osteopáticas são dirigidas a qualquer tecido, seja ele um músculo, articulação, órgão ou nervo, melhorando o quadro clínico.

osteopatia-destaque.jpg

Conheça as diferentes vertentes da Osteopatia

Consiste num conjunto de técnicas de avaliaçāo e tratamento que visam devolver às articulações o seu normal movimento para que funcionem de modo também ele normal e sem dor.

Eis algumas das patologias em que poderá intervir:

  • Hérnias discais, protusões

  • Entorses, tendinites

  • Sequelas pós quedas, acidentes, traumatismos

  • Dores músculo-esqueléticas

  • Escolioses

osteopatia-tabs.JPG

Sabia que?

A Osteopatia foi criada por Andrew Still, um médico americano que se admitia fascinado pelo corpo-humano e pela sua capacidade de se curar e regenerar. ​

No século XXI a
Organização Mundial de Saúde (OMS) define a Osteopatia como um sistema de medicina que enfatiza a teoria de que o corpo consegue produzir os seus próprios remédios desde que para isso tenha asseguradas condições estruturais, ambientais e nutricionais.

A Osteopatia baseia-se portanto no princípio da reciprocidade entre a função e a estrutura, ou seja,
se a estrutura estiver alterada a sua função também estará e vice-versa.